O convento abriu as Portas

Foi o que aconteceu no passado dia 2 de Junho em Leiria, quando o convento de São Francisco desta cidade abriu as suas portas para acolher os amigos e colaboradores da UNIÃO MISSIONÁRIA FRANCISCANA, que vieram da cidade de Leiria e de vários outros pontos da diocese de Leiria-Fátima.

Ao todo o grupo contou com cerca de 70 pessoas, animadas do espírito apostólico e missionário. Começaram a chegar logo pela manhã.

O primeiro acto foi o acolhimento às 10H00, no salão do convento, o Frei Álvaro Cruz da Silva, Procurador Nacional da UMF acolheu os participantes, deu as boas vindas e apresentou resumidamente o programa do dia. O Procurador Nacional da UMF expôs aos presentes a situação actual da animação missionária da Igreja em Portugal, neste que foi designado pela Conferência Episcopal Portuguesa como o «Ano Missionário». O Frei Álvaro Silva terminou a sua intervenção apresentando o Frei Pedro Costa, franciscano natural de Moçambique, que atualmente é o pároco da Catedral da Beira, igreja tão afetada pelo ciclone IDÁI. Este belo espaço litúrgico, construído sob o estilo neogótico encontra-se em fase de restauro e recuperação.

O sacerdote moçambicano falou amplamente sobre a vida da Igreja em Moçambique actualmente, da prática cristã, das centenas e centenas de crianças qua frequentam as catequeses paroquiais, da vida cristã das muitas comunidades humanas que constituem as grandes paróquias e do intenso caminho que muitos jovens fazem na recepção dos sacramentos da iniciação.

Frei Pedro referiu também o elevado número de vocações à vida franciscana existentes em Moçambique e o grande trabalho que é feito para ajudar os jovens no discernimento vocacional, para que possam conhecer com seriedade a vocação que querem abraçar como projecto de vida franciscana. O Frei Pedro Costa terminou a sua exposição falando da Ordem Franciscana Secular em Moçambique que ultimamente se tem estruturado muito bem e tem crescido em todo o país.

Pelas 11H30 todo o grupo dos participantes no encontro se deslocou ao exterior do convento, junto da estátua de Santo António de Lisboa, padroeiro universal da UMF para um momento de oração antoniana. Seguiu-se a celebração da Eucaristia pelas 12H00. A Missa foi presidida pelo Frei Pedro e concelebrada pelo Procurador Nacional. A animação litúrgica (música e cânticos) da missa, foi da responsabilidade do Frei Sérgio Góis e da equipa da Pastoral Juvenil e Vocacional.

Pelas 13H00 foi servido o almoço conventual, todos se sentaram à mesma mesa e num ambiente muito fraterno e descontraído partilharam a refeição oferecida pela UMF. A partir das 15H00 teve lugar uma tarde de Fados, convívio e animação.

O convento abriu as Portas